Discalculia. o que é isso?

Discalculia - O que é?
É a dificuldade em compreender as questões de matemática.Cerca de 60% das crianças disléxicas possuem dificuldades com números e as relações entre eles.
Mesmo frequentemente associado com a dislexia, a discalculia deve ser considerado um problema de aprendizado independente.
Quais os sintomas?
• Lentidão extrema da velocidade de trabalho , pois não tem os mecanismos necessários.(tabuada decorada, sequências decoradas)
• Problema com orientação espacial : não sabe posicionar os números de uma operação na folha de papel, gasta muito espaço, ou faz contas “apertadas” num cantinho da folha.
• Dificuldades para lidar com operações ( soma, subtração, multiplicação, divisão)
• Dificuldade de memória de curto prazo ( taboadas (muita carga para a memória), fórmulas.)
• Não automatiza informações –memória de trabalho- (armazenar e buscar o que foi ensinado).
• Dificuldade de memória de longo prazo (esquece o que é para fazer de lição)
• Dificuldade em lidar com grande quantidade de informação de uma vez só.
• Confusão de símbolos( = + - : . < >)
• Dificuldade para entender palavras usadas na descrição de operações matemáticas como “diferença”, “soma”, “total ”,” conjunto”, “casa”, “raiz quadrada”.
• Tendência a transcrever números e sinais erradamente , quando desenvolvendo um exercício como uma expressão, por exemplo. Isso é devido ao seu problema de sequênciação.
• Alguns problemas associados com a discalculia provém das dificuldades com processamento de linguagem e sequências, característico da dislexia.
• A criança com discalculia pode ser capaz de entender conceitos matemáticos de um modo bem concreto, uma vez que o pensamento lógico está intacto, porém tem extrema dificuldade em trabalhar com números e símbolos matemáticos, fórmulas, e enunciados.
• Ela é capaz de compreender a matemática representada simbolicamente ( 3+2=5 ),Mas é incapaz de resolver “Maria tem três balas e João tem duas. Quantas balas eles tem no total?”
Soluções para ajudar:
• Permitir o uso de calculadora e tabela de tabuada.
• Uso de caderno quadriculado.
• Provas: elaborar questôes claras e diretas
. Reduzir ao mínimo o número de questões. Fazer prova sozinho, sem limite de tempo e com um tutor para certificar se entendeu o que pede as questões.
• Muitas vezes o aluno poderá fazer prova oralmente , desenvolvendo as expressões mentalmente,e ditando para que alguém transcreva-as.
• Moderar a quantidade de lição de casa. Passar exercícios repetitivos e cumulativos.
• Incentivar a visualização do problema, com desenhos e depois internamente.
• Prestar atenção no processo ultilizado pela criança.
Que tipo de pensamento ela usa para resolver um problema?
• Faça uma aula “ livre de erros ”, para esse aluno conhecer o sucesso.
Lembre-se que para o disléxico nada é obvio, como é para os outros.

Fonte: What is dyscalculia? Dr B. Adler, 2001, pg 23 - 25. http://anajvn.blogspot.com/

Comentários

  1. Oi, minha filha tem 13 anos e sempre teve problemas com a matemática... não tem noção de tempo, espaço... tem muita dificuldade com as contas, principalmente quando exige raciocínio abstrato. Vou ler com bastante calma este post e tb mostrar pro meu marido.
    Obrigada!
    bjs
    http://www.larfamiliaecia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita!!
Espero que tenha encontrado o que procurava aqui no blog!
Seu comentário é muito importante para mim!